sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Achar e Encontrar


Quando comecei a namorar a minha esposa (há 10 anos atrás), me descobri um cara muito ciumento!

Por outro lado, continuei a ser uma pessoa que pensa muito antes de agir, o que equilibrou a situação.

O bom era que a Dani, minha esposa, não era o tipo de garota que provocava situações pra me causar ciúme. Logo, meu problema era com aqueles caras que adoram “urubuzar” a mulher alheia.

Certa vez, fomos a um barzinho num sábado à noite. Tudo corria bem até que comecei a perceber um certo garçom olhando muito na nossa direção.

“Deve ser impressão minha”- pensei. Tentei continuar ali na boa, mas, o cara olhava tanto que não tinha como não reparar.

Algo começou a fervilhar dentro de mim (e não era azia nem queimação!)

Não disse nada pra Dani, mas passei a encarar aquele garçom com a cara mais feia que pude fazer (o que também não foi nenhum sacrifício).

Depois de alguns minutos ali parado, pensei: “Se esse cara olhar pra cá mais uma vez, eu vou dar uma voadora na cara dele!”

Mentira!

Eu pensei: “Se esse cara olhar pra cá mais uma vez, eu vou lá falar com ele. Vou despachar esse filho da mãe sem violência, na categoria!”

Só que aí o cara não olhou mais!

Então eu fiquei ali, como um vulcão prestes a entrar em erupção. Engasgado. Sem ter pra onde escoar o meu nervosismo.

Aí, tive a brilhante ideia de cantar no video-kê do bar. E desabafei toda a minha raiva no ouvido de todos os pobres coitados que lá estavam!

Anos depois...

Certo dia, estava conversando com um amigo na rua e, de repente, o tal garçom do bar passou perto de nós. Apontei pro tal garçom e disse pro meu amigo:

- Tá vendo aquele cara ali? Então, uma vez...

E contei toda a história acima pro meu amigo. Mas, pra minha surpresa, quando terminei, ele disparou a rir:

- O que foi? Cacete! - perguntei.

- Hahahaha!

- Fala! Por que você tá rindo?

- Ai, Paulo! Você sentiu ciúme daquele cara?

- Senti, ué? Por quê?

- Porque ele é gay!

Ou seja, não era pra Dani que o garçom estava olhando naquele dia...

*
*
*

O fato é que eu continuo assim, ciumento, mas, equilibrado.

Não sou do tipo que fica mexendo nas coisas da esposa pra ver se acha alguma coisa suspeita.

Mas, dias desses, abri a bolsa dela pra pegar o seu celular...

Calma, gente! Foi ela que pediu!

Abri a dita-cuja da bolsa... E praticamente iniciei uma viagem fantástica por um mundo até então desconhecido...

Mexi e remexi ali dentro por uns 5 minutos e nada de encontrar o celular.

- Achou? – ela perguntou.

- Ainda não! – respondi.

Pra facilitar minha procura, comecei a tirar os objetos de dentro da bolsa: desodorante, perfume, batom, sombra, sombrinha, pente, lenços, documentos, ogiva nuclear, Bin Laden, sobreviventes do Lost...

Meu Deus do céu! Eu não sabia se aquilo era uma bolsa ou o corpo do Capitão Caverna.

Por um momento senti medo de cair lá dentro e ir parar no desenho da Caverna do Dragão.

- Não achou ainda?

- Pô, Dani! Tem um mundo de Walt Disney aqui dentro! Só não consigo achar o “bendito” celular!

- Tá louco! Vocês homens são muito atrapalhados. Não encontram nada!

“Não encontram nada!” Também, mulher é assim (pelo menos as da minha família), quando guardam uma coisa, ninguém mais acha.

A minha irmã, então, é a pior! Quando ela guarda uma coisa nem ela mesma acha. O objeto vai parar num mundo paralelo e depois só com a ajuda de uma carta psicografada pra gente encontrá-lo.

Mas, eu continuava procurando o celular e nem sinal dele.

Já estava a ponto de chamar os caras que fizeram o resgate dos mineiros no Chile quando o celular dela tocou!

- Não falei que ele estava aí?

Fiquei tão irritado que virei a bolsa de ponta cabeça e despejei todo o seu conteúdo na cama. Tinha de tudo, menos o celular! O pior é que o “mardito” continuava tocando e o som vinha dali, do meio das coisas.

- Não é possível? Será que eu tô sonhando ou ficando louco? Cadê esse celular?

De repente, a Dani levantou, olhou debaixo da cama, apanhou algo com a mão e disse:

- Tá aqui!

- Ahá! Tá vendo?

- Vendo o quê?

- Você fala que “os homens não encontram nada!” Mas, você acha que era possível eu encontrar seu celular se ele não estava dentro da bolsa?

- Acho!

- Como assim?

- Se não fosse possível, eu não teria encontrado!


Tá louco, mulher tem resposta pra tudo!



14 comentários:

  1. Poxa dude, eu concordo com a sua mulher! Como não era possível? Perfeitamente possível achar um celular lá, pelo menos no meu quarto tão organizado!
    Ri comendo pastel de frango, o que me fez engasgar! Obrigada Paulo!! hahaha
    beijos
    Isa Porto (ex-FCBassolitas, atual @VBassoliFans)

    ResponderExcluir
  2. KKKKKKKKKKKKKK
    E sempre tem razão

    É...Quando Deus fez a mulher pensou em fazer um manual tbm mais ele ficaria maior que a biblia e disistiu rsrs

    Muito bom o post!

    ResponderExcluir
  3. Ah,Paulo...para de resmungar! tava super hiper mega fácil achar o celular!

    Abraços,
    Raquel

    ResponderExcluir
  4. kkkkkkkkk
    Raquel é a sua esposa PS?

    ResponderExcluir
  5. Ciborgue,hahahahaha
    É obvio que não,né? hahaha
    Mas eu concordo plenamente com a esposa do Paulo!

    Abraços,
    Raquel

    ResponderExcluir
  6. Dane-se tudo o que não tiver DANI...
    rsrs

    Otimo post...abraço ps.
    Daniel

    ResponderExcluir
  7. Raquel,kkkkkkkkk
    Vcs mulheres sao muito unidas kkk

    Abraço

    ResponderExcluir
  8. Nessa situação em particular, eu concordo com você. Não dá pra achar algo que não está ali, é óbvio. Mas homens em geral (e eu, exceção à grande maioria das regras) têm umas coisas muito engraçadas: procurar o ketchup na geladeira é clássico.
    "CADÊ O RAIO DO KETCHUP?!"
    Procura, procura, procura, tira TUDO de dentro da geladeira. Aí vem a mãe, a tia, a vizinha, a irmã, até a cachorra, enfia a mão (ou pata) na frente da sua cara e aí você nota que o diabo do pote tava bem no seu nariz.

    É a vida, acho...


    Gostei muito do blog, especialmente do post das perguntas cretinas. (Minha avó sempre me dizia "Deus te crie" e eu sempre pensava, "Mas hein?!".) Excelente, tá de parabéns. Elogio mais assim que ler o resto. :)

    ResponderExcluir
  9. Isa Porto, vocês mulheres são muito unidas. É praticamente uma máfia. rs!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  10. Ciborgue, boa essa do manual. rs! E sem o manual a gente nunca irá conseguir entendê-las 100 por cento. É a vida!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  11. Raquel, eu tô falando que só vocês que se entendem. rs!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  12. Daniel, eu já usei uma frase parecida com essa. rs!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  13. Mari, é bem por aí mesmo. rs! Obrigado por acompanhar o blog. Espero que goste das outras postagens.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  14. Pois é, é a vida rs

    Acho que nem entendemos 50 por cento rs

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário!

Sugestões de postagem serão bem-vindas!